Make your own free website on Tripod.com

Gás natural - 2

A geração de energia com o metano é feita com o aproveitamento do gás que normalmente é dispersado no ar, em aterros sanitários, por exemplo. O gás então é destinado a geradores, onde será produzido energia.

Empresa quer produzir energia com metano

Fonte -Estadão

São Paulo - A Prefeitura de São Paulo assinou hoje com a Biogás Energia Ambiental S/A o contrato de concessão por 15 anos da exploração do gás metano produzido pelo aterro sanitário Bandeirantes, situado na região de Perus, para a produção de energia elétrica. De acordo com o secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Ricardo Ohtake, o objetivo da concessão foi interromper a emissão do gás na atmosfera, já que o metano é nocivo à camada de ozônio.

"Estamos resolvendo um problema ambiental e contribuindo um pouco para ampliar a oferta da energia", disse Ohtake. A concessionária informou que dentro de 18 meses deverá entrar em operação uma pequena usina termoelétrica no local, com potência instalada de 18 megawatts (MW).

A Biogás, formada por um consórcio entre a Logus Participações S/A e a Heleno & Fonseca Construtécnica S/A - esta última também é a gestora do aterro -, pagará R$ 600 mil pelos 15 anos de exploração do gás metano produzido pelo aterro. O desembolso da concessionária será dividido em 180 parcelas, corrigidas anualmente pelo Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M).

Segundo Bertram Colombo Shayer, diretor da Biogás, a empresa projeta obter um faturamento bruto de R$ 12 milhões por ano com a venda de energia, a partir do segundo semestre de 2002, quando a termoelétrica deverá entrar em operação. O custo para a implementação da usina será de R$ 40 milhões e os empreendores esperam conseguir um financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para tocar o projeto.

Para se inserir no mercado, a empresa solicitará um licenciamento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para se tornar uma Produtora Independente de Energia. Como a Biogás é uma Empresa de Propósito Específico, só poderá produzir energia proveniente da exploração do gás metano do aterro da Bandeirantes.

"Por trazer benefícios ao meio ambiente, acreditamos que o licenciamento completo estará pronto dentro de seis meses", disse Shayer. Os equipamentos para a construção da usina serão importados, um fato que quase atrasou a decisão de manter a instalação da usina. "Após a desvalorização do real, no início do ano passado, fomos obrigados a reavaliar o projeto", explicou Ohtake. Segundo o secretário, a saída foi alterar uma cláusula do contrato de concessão, que antes determinava que a energia gerada deveria ser vendida à prefeitura. "Agora eles podem negociar com o mercado", disse.

Shayer afirmou que a Biogás ainda não definiu em qual faixa de mercado pretende se posicionar. "Vamos avaliar se as melhores oportunidades de negócios serão no mercado spot (imediato) ou com a assinatura de contratos bilaterais." Geração

A geração de energia com o metano é feita com o aproveitamento do gás que normalmente é dispersado no ar. Segundo o diretor da Biogás, os aterros sanitários são formados pela aplicação de uma camada de terra sobre cada camada de lixo, "como se fosse um sanduíche".

Entre cada camada são implementados tubos de captação do gás metano produzido pelo lixo. Esses tubos horizontais são ligados a outros verticais, chamados de "chaminés", pois liberam o gás na atmosfera, explicou Shayer. A exploração concedida pela prefeitura consiste na canalização deste gás e destiná-lo para um equipamento gerador, onde o metano receberá um tratamento químico para gerar energia dentro de um motor gerador. Esta eletricidade é posteriormente disponibilizada à rede de distribuição.

veja também - Gás Natural - 1

visitas desde 10/out/2001

Outros Assuntos

Principal