Make your own free website on Tripod.com

Estudar demais causa bloqueio - parte I

Evitar o esforço exagerado e desnecessário depende de planejamento nos estudos.

Os estudantes que concorrem a uma vaga na universidade e estudam exageradamente às vésperas das provas podem ter sua classificação comprometida. Cansados, eles podem sofrer um "apagão" no momento em que estiverem respondendo às questões e puxando pela memória. Professores e médicos concordam que a ânsia, a pressão dos pais e a auto-cobrança, além do esforço físico e as poucas horas de sono podem alterar o raciocínio no momento em que mais os candidatos precisam da memória.

O neurologista Erasmo Barros reputa ao respeito às horas de sono parcela importante na realização de uma boa prova. Um adolescente, segundo ele, precisa dormir entre nove e dez horas por dia porque seu organismo – principalmente o cérebro – precisa desse padrão de descanso. "Se a pessoa não vem dormindo bem no dia-a-dia, o resultado é o desequilíbrio do mecanismo biológico do sono. Do contrário, a pessoa terá dificuldades de concentração e problemas de raciocínio", afirma.

Erasmo não vê problema em se trocar o dia pela noite estudando, contando que o repouso necessário venha durante o dia. Mesmo assim, ele não recomenda a prática porque a natureza programou o organismo humano para dormir à noite.

Evitar o esforço exagerado e desnecessário depende de planejamento nos estudos. Segundo o coordenador de ensino médio, Antônio Meira Leal, o aluno deve fazer uma grande revisão do assunto cerca de dois meses antes das provas. Na reta final, ele deve se deter mais em assuntos que normalmente são comuns às provas do vestibular e que são muito importantes na série que ele estuda.

O professor Antônio Meira Leal defende que o candidato deve estudar, ao longo do ano, de duas a quatro horas por dia, porque só assim ele vai absorver todo o conteúdo.

Fonte desta matéria:

 Terra Vestibular

Veja outras dicas

 

Viu quantos acessos ?

Principal