Make your own free website on Tripod.com

Notícias da atualização de 24 de maio de 2001

Ozônio é um problema mundial e sem tecnologia para o conter

SÃO PAULO – Segundo o secretário estadual do meio ambiente, Ricardo Tripoli, o ozônio é um problema mundial, ele apareceu há poucos anos e ninguém identificou uma tecnologia adequada para acabar com isso. Uma sugestão dos técnicos da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) foi criar três grupos de trabalho na Cetesb para analisar estudos deste poluente.

"Os técnicos estão há seis meses estudando o comportamento de poluentes, previsão de quando ocorrem esses poluentes e o efeitos dos poluentes na vegetação, hoje eles estão trazendo o resultados destes estudos aqui no Seminário Internacional".

Os representantes norte-americanos, europeus (representado por um cientista belga) e representantes mexicanos, regiões onde tem problemas com a poluição, participam do seminário e trocam informações sobre a tecnologia brasileira utilizada para conter o aumento de ozônio.

No Brasil, os técnicos identificaram que os postos de gasolina devem ser fiscalizados e controlados pela secretária e pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama). Uma resolução no mês de abril deve ser baixada para que os postos de gasolina possam ser fiscalizados e licenciados pela Cetesb.

"Uma das medidas deve ser a instalação de uma borracha que vai à mangueira quando se abastece o automóvel para que haja uma troca de gases entre o tanque do veículo e o tanque de combustível do posto de gasolina. Esta é uma maneira de evitar a evaporação e incidência de raios solares na formação do ozônio", disse o secretário.

Para o secretário, o seminário é uma troca de experiências a fim de minimizar este problema com o ozônio. "Os trabalhos brasileiros são referências para os cientistas de outros países, assim eles podem identificar diversas soluções para o combate ao ozônio. A Agenda 21 do Estado será beneficiada com este Seminário, buscamos soluções para controlar o ozônio como poluente atmosférico" finaliza o secretário.

A realização do seminário tem o intuito de preparar a cidade contra a época de estiagem em julho, antevendo o problema quando não há muita chuva.

visitas desde 10/out/2001

Outros Assuntos

Principal